Causas e consequências da deficiência visual
6 de fevereiro de 2019
É possível evitar a cegueira?
27 de fevereiro de 2019

O Hifema é a presença de sangue (hemorragia) na câmara anterior do olho, geralmente causado por traumas oculares como uma pancada por exemplo. A ruptura de vasos sanguíneos ocasiona a lesão no globo ocular e resulta em uma mancha de sangue que pode cobrir parcialmente ou totalmente os olhos dependendo da intensidade do trauma.

A principal causa do hifema é o traumatismo ocular, porém ele também pode decorrer da rubeosis da íris, ou seja, a neovascularização dessa área, oclusões venosas de retina e discrasias sanguíneas. Outras situações como cirurgias oculares e alterações na coagulação sanguínea também podem resultar no hifema.

Os sintomas mais comuns para a suspeita de hifema incluem uma mancha de sangue, dor aguda persistente, aumento da pressão ocular e desconforto ocular, variando de acordo com a gravidade do trauma.

O diagnóstico pode ser feito com exame de lâmpada de fenda da câmara anterior ou um exame com luz em caso de lesões graves onde o hifema é grande.

O tratamento do hifema pode ser elaborado a partir da sua causa. Em caso de traumas, a necessidade de consultar um oftalmologista é ainda mais urgente, uma vez que as consequências podem ser irreversíveis para a visão.

Por isso é indispensável consultar um oftalmologista e mantê-lo informado para predisposições que podem agravar o caso de hifema como distúrbios de coagulação ou doenças das células falciformes. Portanto, em caso de traumas graves fique atento com a manifestação dos sintomas de alerta.